quinta-feira, 29 de junho de 2017

10 motivos porque Skam vai fazer MUITA falta


Pra quem não conhece, Skam é uma série norueguesa, bem ao estilo Skins e My Mad Fat Diary, que conta a história de grupos de adolescente numa grande e prestigiada escola em Oslo, capital da Noruega. A cada temporada a história é focada em um dos personagens, seu mundo, seus amigos e seus problemas pessoais. A série conquistou o mundo, falando sobre dilemas que todos entendem e acabou no último sábado (24), deixando um vazio gigante no coração dos fãs, e hoje nós vamos falar 10 motivos porque Skam vai fazer MUITA falta:

1 - O Girl Squad
Desde que o Girl Squad foi formado na primeira temporada, elas passaram por muita coisa juntas e foram exemplos de sororidade, enfrentando sustos de gravidez, conversando sobre sexo, lidando com suspeita de estupro, aprendendo juntas a apoiar as amigas sempre e a aceitar a si mesmas do jeito que são. Eva, Noora, Sana, Vilde e Chris são meninas diferentes entre si e fora do padrão que a sociedade aceita como "perfeito", e juntas mostraram que a amizade, o amor e a fraternidade vem de várias formas, jeitos e idade.

2 - As lições sobre diversidade
Skam foi um banho de diversidade, falando de religião, orientação sexual, doenças mentais, tudo de uma forma muito natural e em que muitas pessoas podiam se ver dentro do contexto. Temos Sana, uma muçulmana maravilhosa, chefe do Squad, que se diverte com as amigas e ainda consegue ser ligada a sua religião, que vem pra quebrar todos os pensamentos sobre a submissão da mulher muçulmana; Even, um pansexual bipolar que vive da forma mais normal possível apesar das ocasionais pedras no seu caminho; Eskild, um gay super extrovertido e o que seria considerado bem estereotipado, mas que acabou dando uma baita lição sobre o preconceito que existe dentro da própria comunidade LGBT, entre outros tantos personagens super profundos e cheios de representatividade.

3 - Os OTPs
A série foi cheia de ships maravilhosos e casais que são verdadeiros OTPs, começando com Evak (Even + Isak), o casal preferido de todo mundo, que aconteceu na terceira temporada e deixou a série ainda mais fofa, e veio pra mostrar muita aceitação e que você nunca está sozinho. Mas também temos Evonas (Eva + Jonas), que logo na primeira temporada mostra que as vezes o melhor para o casal é não ser mais um casal, não por não se amarem mais, mas por precisarem amar a si mesmos primeiro; Noorhelm (Noora + William), dá uma lição sobre evolução pessoal e como nos nunca sabemos como realmente é a vida dos outros; Yousana (Yousef + Sana) mostra um tipo totalmente diferente de relacionamento, com religião envolvida e um tipo complexidade bem distinto, inclusive pelo casal não ter contado físico; isso sem falar do Magnus com a Vilde que são simplesmente fofos demais (♥), mas todos eles passam por problemas e dúvidas que qualquer adolescente (que ainda está perdido na vida) passaria naquela situação, isso sem forçar a barra nos dramas, e mostrando que jovens são pessoas tão complexas e importantes quanto os mais velhos.

4 - A Interatividade
Skam era uma série que acontecia em tempo real, ou seja, durante toda a semana eram lançados clipes no exato horário em que a cena estava acontecendo, e na sexta era lançado o episódio, com todas as cenas que aconteceram ao longo da semana e cenas exclusivas. Todos os personagens ainda tinha redes sociais onde fotos eram postadas conforme certas coisas aconteciam, as vezes um encontro ou uma festa, e assim os fãs não simplesmente assistiam Skam uma vez por semana, mas sim acompanhavam durante todos os dias, o que com certeza está gerando muito falta agora que a série acabou.

5 - O Realismo
Uma coisa que Skam sempre foi primordial em mostrar foi como todos os relacionamentos eram o mais verdadeiros possíveis, e que poderiam acontecer com qualquer um, não era aquela coisa idealizada e conto de fadas ou tudo é perfeito e de repente acontece algum desastre pra agitar a história, mas sim pessoas e relacionamentos que as vezes estavam bons, as vezes estavam com problemas graves, e as vezes tudo se embolava daquela forma que só acontece quando você convive com alguém que você ama.


6 - A Trilha Sonora
Uma das coisas que vou sentir muita falta, é de toda semana ter novas músicas adicionadas a trilha sonora do Spotify. As músicas tocadas em Skam eram muito ecléticas, indo de músicas românticas dos anos 80, a rap, a músicas norueguesas que não eram famosas são fora do país, e com certeza agora estão bem mais conhecidas. Meu gosto musical cresceu bastante graças a série, e vai fazer muita falta ser apresentada a músicas boas junto com cenas maravilhosas.


7 - O Boy Squad
A terceira temporada foi toda maravilhosa (minha preferida ❤), mas uma coisas que dá felicidade de se ver nela é o Boy Squad. O Jonas, que já conhecíamos melhor da primeira temporada e já era um fofo, apoiou muito o Isak quando ele saiu do armário, o Magnus, que além de ser maravilhoso, não ficou só nas brincadeiras e ajudou o Isak com a bipolaridade do Even, o Mandhi, que na verdade não falou muito, mas a gente ama do mesmo jeito, e a amizade de todos que ere algo diferente do que é mostrado sobre as amizades de garotos/homens na mídia, algo com muito mais apoio, sentimentos e sem aquela vibe de "temos que ser durões sem sentimentos". Todos os grupos de garotos são maravilhosos, mas o Boy Squad tem lugar reservado no coração do Fandom.


8 - O Norueguês
No mundo atual somos muito focados como sociedade mundial na cultural americana, e também dos países de língua inglesa já que o Reino Unido ainda tem bastante visibilidade, mas ignoramos bastante as outras culturas, não só as mais periféricas, mas as dos outros países da Europa mesmo também, e Skam fez uma rachadurazinha nessa nossa visão do mundo e mostrou um pouco da vida e cultura norueguesa. Pra começar com a língua, porque ao assistir as 4 temporadas de Skam você com certeza vai começar a falar um "nei", "takk", "fy faen", entre outras palavrinhas, e começar a se interessar por essa língua tão pouco conhecida aqui na América. Mas outros aspectos da cultura também são mostrados, como a tradição do Russ Bus, bem importante para os adolescentes do ensino médio de lá, o Dia da Independência da Noruega, onde eles se vestem de forma bem tradicional, e muitas outras coisas. 

9 - A importância social
Como o discurso para a Sana no final da série mesmo disse "E você recebe esse discurso, porque o fato de nos convidar hoje, derruba o presidente americano amanhã." Esse é o sentimento do espírito da série inteira! Enquanto vivemos em tempos onde a intolerância parece estar ganhando cada vez mais espaço, mostrar amor puro, não importa qual o gênero ou cor da pessoa, e amizades que atravessa barreiras como religião, vivências e visões de mundo diferentes serve pra nos lembrar que pessoas precisam de pessoas e que nos não estamos sozinhos.


10 - A Mensagem
Skam foi cheia de mensagens muito profundas e importantes, de amor a si próprio, respeitar o próximo não importa quem seja, que toda e qualquer diferença pode ser ultrapassada e que tudo pode virar algo positivo, e a presença semestral dessas mensagens vão ser o que mais vai fazer falta para os fãs, e por mais que parta nosso coração saber que não teremos mais uma temporada cheia de ensinamentos, nos podemos sempre lembrar que a opinião mais importante sobre você deve ser sempre a sua, e que você que deve formá-la sozinha; que cada pessoa está lutando uma batalha sobre a qual você não sabe, então seja sempre gentil; que tudo é amor e a vida é agora; e acima de tudo, que nos sabemos que o medo se espalha, mas felizmente o amor também. Viva Skam!

Nenhum comentário:

Postar um comentário